Guerra dos talk shows

Comportado, Rafinha Bastos dá mais audiência do que Danilo Gentili

Divulgação/Band
Rafinha Bastos e Luan Santana posam para foto de divulgação do Agora É Tarde, da Band
Por DANIEL CASTRO, em 06/03/2014 · Atualizado às 12h10

[Texto originalmente publicado às 7h19 de 6/3/2014]

Com a presença do ídolo sertanejo Luan Santana, Rafinha Bastos teve uma boa estreia à frente do talk show Agora É Tarde. Exibida no início da madrugada desta quinta-feira (6), logo após um jogo do Corinthians, a atração cravou 4,0 pontos na Grande SP, com pico de 5,3 e a sintonia de 11,2% dos televisores ligados no horário. Os dados são consolidados.

Com o resultado, o programa empatou com a Record na Grande São Paulo, mas ficou atrás do SBT, emissora com a qual a Band irá disputar a partir de segunda-feira (10) uma "guerra dos talk shows", com a estreia do The Noite com Danilo Gentili. No confronto, a Record marcou 4,1 pontos e o SBT, 4,7. A Globo liderou com 9,4 pontos.

A audiência do Agora É Tarde foi superior ao que vinha marcando Danilo Gentili em seus últimos dias no programa, em dezembro passado (entre dois e três pontos).

Rafinha Bastos mostrou na estreia que seu Agora É Tarde será leve e divertido, o que se espera de um talk show, mas a duração foi muito curta, cerca de 40 minutos, quando a ideia é ficar uma hora no ar. Ele poderia ter explorado mais Luan Santana.

Agora em versão "judeu comportado", o neosoft Bastos evitou polêmicas e assuntos que poderiam incomodar o entrevistado. Antes de acertar com a Band a apresentação do programa, ele teve de se comprometer a se "comportar", para não afugentar anunciantes.

LEIA TAMBÉM:

Por Sabrina Sato, Record adia estreia de programa de Geraldo Luís

Globo vacila e perde brasileira de Homeland para série americana

Globo transforma dois capítulos de Em Família em cinco e estica JN

Record acerta ao esconder Cristo, mas exagera nas barbas e cabelos

Reprise de Carnaval do Rio dá mais audiência do que Vídeo Show

Carnaval carioca dá quase o dobro de audiência no Rio do que em SP

Lobão diz a Rafinha Bastos que só pulava Carnaval com cocaína

Venda de flautas aumenta até 17 vezes com músico de Em Família

Crítica: Para Fátima, Carnaval é 'muito legal', 'lindo' e burocrático

Violência obriga jornalista a ficar no 'armário' do futebol, diz Avallone

Novo repórter do CQC é demitido por recusar trabalho no Carnaval

Carnaval: Tiago Leifert se distrai e leva pito de Luís Roberto


► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Compartilhe:

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links.

Sem AMC

Não vingou o plano do canal AMC de se lançar no Brasil na última segunda (27), como anunciado em agosto. O canal de The Walking Dead e Mad Men queria ocupar a frequência do MGM, mas grandes operadoras, como a Net, não aceitaram a troca. Além disso, o AMC não traria suas principais séries, já licenciadas para Fox e HBO. Seria um canal básico de filmes. As negociações prosseguem, mas lentamente.